• Passo Fundo - RS

    (54) 3314 8983

  • Campo Mourão - PR

    (44) 3529 1363

  • Rondonópolis - MT

    (66) 3421 9908

Notícias

Fundação divulga resultado de pesquisa em trigo que orienta a tomada de decisão sobre a escolha da cultivar

Eng.ª Agr. Kassiana Kehl Gerente de Pesquisa e Desenvolvimento Fundação Pró-Sementes de Apoio à Pesquisa kassiana@fundacaoprosementes.com.br

 

Ensaios de Cultivares em Rede (ECR) foram conduzidos em 7 locais do RS com o apoio do Sistema Farsul

 A Fundação Pró-Sementes realiza, desde 2008, Ensaios de Cultivares em Rede (ECR) de soja e trigo com o objetivo de fornecer informações para nortear a tomada de decisão acerca da cultivar   a ser semeada na safra seguinte, considerando as diferentes regiões produtoras e épocas de plantio.

Na safra de inverno 2017/2017, a unidade de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundação Pró-Sementes conduziu ensaios em sete pontos representativos do Rio Grande do Sul: Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Passo Fundo, Santo Augusto, São Gabriel e Vacaria. O trabalho conta com o apoio do Sistema Farsul. Ao todo, foram implantadas 1.340 parcelas para a avaliação de 36 cultivares de trigo de cinco empresas obtentoras (Biotrigo, Coodetec, Embrapa, OR Sementes e Limagrain) em duas épocas de semeadura.

Os experimentos são implantados e conduzidos de maneira uniforme em todos os locais selecionados, oferecendo ao produtor rural e à assistência técnica informações idôneas das principais cultivares indicadas para cada região. São apresentados dados como ciclo em dias, rendimento em kg/ha e em sacos/ha, além de pH e percentual de rendimento de cada cultivar sobre a média da região.

Em 2017, as condições climáticas ocorridas não foram propícias para o desenvolvimento da cultura. “Durante a semeadura dos ensaios enfrentamos muitas dificuldades devido ao excesso de chuvas durante o final de maio e primeira quinzena de junho. A região das missões sofreu drástica seca que se estendeu do período anterior ao perfilhamento e perdurou até fins de setembro” relata a gerente de Pesquisa e Desenvolvimento, Kassiana Kehl .

Kassiana comenta que durante a fase de perfilhamento as plantas não conseguiram emitir um número razoável de perfilhos resultando em lavouras com baixo número de espigas/metro quadrado. Outros componentes de rendimento também foram altamente afetados, como por exemplo, o número de espiguetas/espigas e peso de mil sementes. O Nitrogênio disponibilizado as plantas foi pouco aproveitado.

Segundo a pesquisadora, o estado é marcado pelo excesso de chuvas na primavera (setembro), período que coincide com o florescimento do trigo. O fato proporciona o aparecimento de doenças de espiga (giberela) a qual afeta diretamente a qualidade da farinha produzida. “Na safra 2017 houve a ocorrência de chuvas localizadas no mês de setembro, período que coincidiu com o florescimento das lavouras implantadas na primeira quinzena de junho na região de São Luiz Gonzaga”.

Com relação aos rendimentos médios, Vacaria apresentou as maiores produtividades em seguida a região de Cachoeira do Sul, regiões que historicamente vem apresentando as maiores produtividades de trigo no estado. Os rendimentos alcançados pelas cultivares são variáveis, dependem na época de plantio e principalmente a região. 

Levando em consideração, por exemplo, a cultivar mais produtiva e a cultivar menos produtiva no grupo de cultivares de ciclo médio/tardio em Vacaria na primeira época de semeadura, encontra-se uma diferença de 36 sacos, o que representa um ganho de R$ 1.080,00 por hectare. Esse é o principal objetivo deste trabalho ressalta Kassiana, “O produtor apenas em optar por cultivar “X” ou “y” pode ganhar, ou estar deixando de ganhar em torno de R$ 1.080,00/ha”.

Sobre os Ensaios de Cultivares em Rede (ECR)

Desde 2008, a Fundação Pró-Sementes realiza ensaios com as cultivares de trigo e soja registradas no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e indicadas pelo Zoneamento Agrícola de risco climático. Os experimentos são realizados em locais definidos, respeitando diferenças climáticas e de altitude, de acordo com o proposto no zoneamento.

Até a safra de verão 2014/2015, os ECRs foram realizados nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. O trabalho foi interrompido devido à falta de suporte financeiro nestes locais.

Os resultados de todos os Ensaios de Cultivares em Rede estão disponíveis para consulta no site www.fundacaoprosementes.com.br. Além disso, a Farsul distribui aos Sindicatos Rurais a publicação impressa dos resultados a cada safra.

 

Arquivos Relacionados

Clique nos arquivos para baixá-los.

© 2013 Fundacao Pro-Sementes . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas