• Passo Fundo - RS

    (54) 3314 8983

  • Campo Mourão - PR

    (44) 3529 1363

  • Rondonópolis - MT

    (66) 3421 9908

Notícias

Fundação Pró-Sementes divulga resultado de pesquisa - ECR Soja 2016/2017

Apresentação pela Gerente de Pesquisa e Desenvolvimento Eng. Agronoma Kassiana Kehl

Fundação Pró-Sementes divulga resultado de pesquisa que orienta agricultores sobre escolha correta da cultivar de soja em diferentes épocas de semeadura

Ensaios de Cultivares em Rede (ECR) foram conduzidos em 10  locais do RS com o apoio do Sistema Farsul

 

A escolha da cultivar a ser semeada é uma das decisões mais importantes tomadas pelo agricultor, podendo definir o sucesso ou o fracasso de uma lavoura. Ciente disso, a Fundação Pró-Sementes realiza, desde 2008, Ensaios de Cultivares em Rede (ECR) de soja e trigo com o objetivo de fornecer informações para nortear a tomada de decisão acerca da cultivar de  a ser semeada na safra seguinte, considerando as diferentes regiões produtoras e épocas de plantio.

Na safra de soja 2016/2017, a unidade de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundação Pró-Sementes conduziu ensaios em dez pontos representativos do Rio Grande do Sul: Cachoeira do Sul, Não Me Toque, Passo Fundo, Santo Augusto, São Luiz Gonzaga, Bagé, Dom Pedrito, Manoel Viana, São Gabriel e Vacaria.

Foram testadas 42 cultivares de soja de grupos de maturação que variaram de 5.0 à 7.8, de sete empresas obtentoras em até 3 épocas de semeadura, dependendo do local.

Os experimentos são implantados e conduzidos de maneira uniforme em todos os locais, oferecendo ao produtor rural e à assistência técnica informações idôneas das principais cultivares indicadas para cada região. São apresentados dados como ciclo em dias, rendimento em kg/ha e em sacos/ha, reação ao acamamento, altura de planta, além do percentual de rendimento de cada cultivar sobre a média da região.

As condições climáticas ocorridas na última safra foram muito propícias para o desenvolvimento da cultura, alcançando altas produtividades na maioria dos locais. “Tivemos um período de estiagem na região de Santo Augusto entre 15 de novembro a 15 de dezembro, um período de estiagem logo após a semeadura das primeiras épocas de Manoel Viana e Dom Pedrito, o que acabou comprometendo o estande inicial e por isso desconsideramos as primeiras épocas destes locais” relata a gerente de Pesquisa e Desenvolvimento, Kassiana Kehl.

Com relação aos rendimentos médios, Cachoeira do Sul apresentou as maiores produtividades em seguida a região de Santo Augusto e Vacaria. Os rendimentos alcançados pelas cultivares são variáveis, dependendo da época de plantio e região, isso porque a soja responde muito em função da pluviosidade, luminosidade, altitude, temperatura e tipo de solo. 

Nem sempre as cultivares mais produtivas na primeira época de semeadura vão ser as mais produtivas na segunda ou na terceira época. Quando se analisa o desempenho entre as regiões sojícolas o mesmo ocorre. “O que podemos observar é que existem materiais mais estáveis entre as regiões ou épocas, porém mão necessariamente sejam os mais produtivos”. “É importante analisar o comportamento das cultivares em cada caso e se possível o histórico de 2 ou mais safras” ressalta Kassiana Kehl.

Levando em consideração, por exemplo, a cultivar mais produtiva e a cultivar menos produtiva em Vacaria na segunda época de semeadura, que seria a época normal na região, encontra-se uma diferença de 26 sacos, o que representa um ganho de R$ 1.613,00 por hectare. Esse é o principal objetivo deste trabalho, mostrar ao produtor o valor que está envolvido apenas na escolha do cultivar.

Os resultados de todos os Ensaios de Cultivares em Rede estão disponíveis para consulta no site www.fundacaoprosementes.com.br. Além disso, a Farsul distribui aos Sindicatos Rurais a publicação impressa dos resultados a cada safra.

Palavras-chave:

Soja

Arquivos Relacionados

Clique nos arquivos para baixá-los.

© 2013 Fundacao Pro-Sementes . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas